Continua após a publicidade.
ad

Você está tentando aprender um idioma há algum tempo, sem sucesso? Você abandona isso com o tempo? As seguintes ferramentas psicológicas ajudam a aumentar a sua motivação linguística para dominá-la com grande fluência.

Seja consistente, siga uma rotina e não desista. Quantas vezes você já recebeu essas dicas na hora de dominar um novo idioma? O fato é que, Para se manter motivado ao aprender um idioma, você precisa de estratégias mais inovadoras. Porque quando se trata de integrar gramática, lembrar vocabulário e tempos complexos, é necessária uma abordagem mental especial.

A primeira estratégia é tornar o aprendizado dinâmico e divertido. Usar todas as fontes e recursos possíveis irá mantê-lo interessado e engajado. Da mesma forma, aceitar que a frustração aparecerá de vez em quando é normal. Na leitura a seguir, oferecemos os melhores guias para que você tenha sucesso nesse objetivo.

Continua após a publicidade..

“Uma linguagem diferente é uma visão diferente da vida.”

~ Federico Fellini ~

Chaves para manter a motivação ao aprender um idioma

Você estuda um novo idioma? É verdade que nunca é fácil navegar numa língua que não é a sua. Porém, Essa habilidade cognitiva é um motor de benefícios para o seu cérebro. De acordo com uma publicação da Frontiers na Neurociência do Envelhecimento , melhora a atenção, memória de trabalho, conectividade funcional, etc. Agora, não negamos as suas vantagens, mas como manter a motivação?

Às vezes é difícil dedicar tempo a esse propósito. Outras vezes, seu humor cai porque você acha que é muito complexo, a pronúncia fica difícil e você esquece muitas palavras. A verdade é que, Ao aprender um idioma, o mais importante é não desanimar. Ninguém adquire um nível avançado em dois dias. Demora meses e as chaves que detalhamos a seguir.

1. Lembre-se do motivo pelo qual você deseja aprender esse idioma

O comportamento motivado é uma dimensão muito complexa. Este mecanismo não é ativado automaticamente, não basta sentir vontade. Você deve se lembrar dos motivos pelos quais iniciou essa tarefa. Um trabalho publicado em Tópicos Atuais em Neurociências Comportamentais, Ele também esclarece que depende tanto dos estados internos quanto das condições ambientais externas.

Nesse sentido, para manter a motivação ao aprender um idioma, é bom que você esclareça por que deseja dominá-lo. Você precisa disso por motivos de trabalho? É uma língua que sempre te fascinou? Você está planejando viajar para um determinado país? Lembre-se do motivo que o levou a esse aprendizado e você despertará a motivação intrínseca.

Continua após a publicidade..

2. Seja disciplinado, flexível e não tenha pressa

Aprender um idioma é como correr uma maratona. Leva tempo, dosando energia e sendo constante. Isso significa que, se um dia você não tiver vontade, deixe para o outro. O comportamento motivado às vezes flutua e se a gramática é muito difícil para você hoje, as coisas certamente irão melhorar para você amanhã. Ir passo a passo e sem pressão vai te ajudar no aprendizado.

3. Promove a interação social com os nativos

Nos últimos anos, é tendência aprender idiomas por meio de aplicativos on-line. Basta ter um telemóvel para iniciar as suas aulas onde quiser. Contudo, estes mecanismos esquecem algo essencial: a linguagem é um processo social. Neste sentido, uma publicação da Npj Ciência da Aprendizagem menciona um detalhe interessante.

As crianças aprendem a linguagem em contextos socialmente interativos. Portanto, não concentre todos os seus esforços naquela pedagogia mecânica que integra uma língua estrangeira com base no domínio das regras gramaticais. O aprendizado mais significativo ocorre quando você interage com falantes nativos. Então deixe de lado a vergonha e fale, conecte-se com essas figuras.

4. A regra de 3

Quando se trata de manter a motivação ao aprender um idioma, será útil aplicar a “regra dos 3”. Consiste em aprender três palavras novas todos os dias, dominando três verbos e três regras gramaticais.. É algo muito simples, mas se você se comprometer com essa meta diária, descobrirá como avança quase sem perceber.

5. Utilize recursos divertidos

Hoje em dia você tem à sua disposição inúmeros meios para dominar um novo idioma. Além dos clássicos livros, cadernos e dicionários, você tem podcastpáginas web, filmes, séries, músicas, jogos… O cérebro gosta de receber informações de forma estimulante; Escolha os recursos que mais te estimulam.

6. Acompanhe seu progresso

Para se manter motivado você precisa saber que está progredindo, que está alcançando marcos. Isso libera dopamina e serotonina em seu cérebro e até faz você se sentir bem consigo mesmo no futuro. Portanto, você achará enriquecedor registrar seu progresso diário. Você perceberá que em breve deixará de ser iniciante e alcançará o nível intermediário ou avançado.

7. Conheça os benefícios deste aprendizado

Aprender outro idioma é criar uma ponte para se conectar com outra cultura e seu povo. Enriquece você como ser humano e, além disso, você processa a realidade de outra forma, mais ampla, mais rica e mais profunda. Você ainda adquire habilidades interculturais poderosas e suas oportunidades de trabalho melhoram. Mas ainda há mais.

Publicidade

Sua idade não importa quando se trata de começar em um novo idioma. De acordo com um artigo de Fronteiras em Neurociência Humana, Os adultos mais velhos observam melhorias no funcionamento cognitivo, na autoestima, na socialização, etc. Integre-o, Aprender palavras, verbos e tópicos gramaticais capacita você como ser humano.

8. Estabeleça metas e recompense-se

Quando se trata de manter a motivação ao aprender um idioma, é crucial que você estabeleça metas específicas. Estabeleça marcos a serem alcançados semanalmente, como saber como funcionar em diferentes ambientes sociais. Dessa forma, quando você souber como fazer o check-in em um hotel, pedir um cardápio ou fazer compras, dê a si mesmo uma recompensa simples, mas emocionante.

9. Mergulhe na cultura

Aprender sobre a cultura do idioma que você estuda pode ser muito motivador. Será de grande ajuda para você se, no seu dia a dia, você gostar da música daquele país, bem como da sua comida, do seu cinema, dos seus livros, da sua arte… Essa ligação social e emocional intensificará a sua curiosidade e apego a as raízes daquela região. Algo assim alimenta seu compromisso com a meta.

10. Motivação linguística e comunidades de estudo

Você frequenta uma academia ou escola oficial para aprender esse idioma? Ou você talvez faça isso de forma autodidata e sozinho? Tem em conta que A interação com outros alunos que estão no mesmo nível que você é motivadora. Você não apenas terá apoio, mas também o ajudará a se envolver no trabalho diário e a criar novas conexões sociais.

Se antes recomendamos conectar-se com nativos, também encorajamos você a ter seu próprio grupo de não-nativos; de pessoas que irão acompanhá-lo nessa enriquecedora jornada de aprendizagem.

11. Defina desafios para si mesmo

A motivação enferruja com a rotina, com o gasto, por exemplo, de muitas horas memorizando vocabulário. Se você deseja ter sucesso no aprendizado de um idioma, estabeleça desafios divertidos. Participe de encontros culturais, visite lojas ou restaurantes administrados por nativos, faça uma viagem ao país onde você estuda esse idioma e, acima de tudo, não desista quando se sentir bloqueado.

Uma nova linguagem enriquece você como ser humano

Aprender uma língua é um investimento valioso que enriquece em todos os níveis: profissional, pessoal, emocional… Porém, é muito fácil perder o compromisso, abandoná-lo repentinamente por falta de tempo e motivação. Na realidade, cultivar a ilusão também requer um trabalho paralelo e para isso é preciso ser criativo.

O mais importante é tornar esse processo de aprendizagem divertido e partir das conexões sociais. Começar esta aventura com um amigo e conectar-se com nativos tornará este propósito uma viagem mais enriquecedora. Você tem um cérebro social programado para dominar mais de um idioma. Aproveite!

Graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e apaixonado por tecnologia, atualmente trabalho com projetos web e tenho orgulho de ser o idealizador do site Solte a Palavra.