Continua após a publicidade.
ad

“Noite de paz, Noite de Amor?” O Natal muitas vezes desperta sentimentos intensos e desagradáveis. Uma maneira de gerenciá-los é redefinindo as expectativas. Descubra mais neste artigo.

Faltam apenas alguns dias para o Natal e as emoções de muitas pessoas estão à flor da pele. Com a aproximação da data, há quem fique mais suscetível a preocupações financeiras, enquanto outros ficam preocupados em comer mais do que o necessário, por exemplo. Há também quem esteja de luto pela perda de um ente querido ou pela separação de um casal.

Neste momento especial tudo é sentido com mais intensidade. Tendo em mente a complexidade destas experiências, convidamo-lo a explorar um conjunto de estratégias eficazes para navegar e lidar com a mistura de sentimentos que ganham vida durante a época natalícia.

Que emoções você sente no Natal?

O Natal é geralmente associado à alegria, ao amor e à emoção. No entanto, uma investigação de Pesquisa Aplicada em Qualidade de Vida observa que, Neste período, o bem-estar emocional tende a diminuir. Este trabalho qualifica esta data como uma evento crítico da vidao que pode causar estresse e até problemas de saúde.

Continua após a publicidade..
ad

Neste sentido, é importante reconhecer que esta época poderá despertar um vasto leque de emoções, algumas das quais poderão ser menos festivas. Estes são os seguintes:

  • Frustração: Ao refletir sobre o ano que está terminando, há pessoas que podem sentir frustração por não alcançar objetivos ou expectativas pessoais.
  • Nostalgia: Esta data muitas vezes traz à tona sentimentos agridoces como a nostalgia, pois traz consigo tanto a alegria da lembrança quanto a saudade de momentos que não voltarão.
  • Ansiedade: Pode surgir devido a pressões sociais, familiares ou pessoais para atender às demandas da estação. Planejar eventos, comprar presentes e preocupar-se com a perfeição contribuem para a ansiedade.
  • Culpa: O Natal é uma época particularmente desafiadora para pessoas com Transtornos Alimentares (TA), despertando remorso ou insatisfação geral por não aderirem aos padrões alimentares ou por sofrerem escrutínio social.
  • Tristeza: É possível que a época natalina, caracterizada pela celebração e pela união familiar, acentue a dor pela ausência de entes queridos, pelo rompimento ou pela falta de companhia emocional. Junto com o estresse excessivo e a melancolia latente, aumenta a probabilidade de sofrer de “depressão branca”.

Embora a empolgação das crianças com a chegada iminente do Papai Noel seja parte integrante das férias de dezembro, nem todos os adultos conseguem captá-la. Na verdade, é comum vivenciarmos um turbilhão de emoções intensas, algumas das quais podem se contradizer.

Estratégias para trabalhar as emoções no Natal

Dada a complexidade dos sentimentos no Natal, é aconselhável aprender estratégias de gestão emocional. De acordo com um trabalho publicado no Revista Mexicana de Pesquisa em Psicologia, Este processo envolve tomar decisões de forma que as emoções nos influenciem de forma positiva.

A seguir, compartilhamos uma série de recomendações psicológicas para administrar o que sentimos nesta data.

1. Aceite suas emoções, por mais desagradáveis ​​ou contraditórias que sejam.

Permita que suas emoções fluam sem restrições, mesmo que não combinem com a alegria típica do Natal. Evite disfarçar ou minimizar o que sente com o simples comando de que “no Natal você tem que ser feliz”. Não é uma obrigação estar confortável.

Deixe a tristeza ser tristeza. Que a saudade seja saudade. E assim com tudo o que você sente. A diversidade emocional é parte integrante desta temporada, que costuma trazer consigo um maior grau de sensibilidade.

Continua após a publicidade..
ad

2. Redefina suas expectativas

A comparação é comum nesta época. Muitas vezes as pessoas contrastam as férias atuais com as dos anos anteriores, com o que os outros partilham nas redes sociais e até com filmes onde tudo parece perfeito.

Tire a pressão de um roteiro perfeito. Uma das estratégias mais eficazes para lidar com as emoções durante o Natal é deixar para trás as expectativas idealizadas e abraçar a ideia de viver a época de uma forma mais real e autêntica.

3. Feche o ciclo de forma consciente e realista

Mulher escreve listas para controlar suas emoções no Natal.
Escrever uma carta permite detalhar suas conquistas e especificar o que deseja superar. Créditos: Anna Ostanina/iStockphoto.

À medida que nos aproximamos do final do ano, é fundamental fechar ciclos de forma consciente. Não se trata apenas de reconhecer os desafios e dificuldades, mas também de destacar as pequenas ou grandes conquistas que marcaram esses meses.

Nesse sentido, evite focar apenas no negativo. Você já pensou em escrever uma carta para si mesmo? Lá você pode mencionar suas conquistas pessoais, bem como nomear aquelas coisas que deseja deixar para trás.

4. Conecte-se com a gratidão do momento presente

Em linha com o ponto anterior, em vez de focar no que falta ou no que não correu como esperado, Seja grato pelo que faz parte da sua vida hoje. Entendemos que colocá-lo em prática pode ser mais desafiador do que parece. E que, em momentos de luto no Natal, conectar-se com a gratidão é difícil.

Porém, é inegável que esta ferramenta é muito poderosa e contribui significativamente para o seu bem-estar emocional. Não se trata de ignorar a sua dor, mas de não permitir que ela o absorva completamente.

5. Reserve seu compromisso com o que realmente vale a pena

Você se comprometeu a preparar pratos elaborados para diversas reuniões e sofreu com isso? Chá você exige demais com a compra de presentes? Você participa de inúmeras reuniões sociais para as quais mal tem tempo? A questão é fundamental: Você está fazendo isso porque realmente quer ou porque é difícil dizer “não”?

Publicidade
ad

Você tem que ser seletivo ao dizer “sim”. Seu tempo e energia são recursos valiosos, então dedique-os a atividades e relacionamentos que lhe tragam verdadeira satisfação. Dessa forma, você evitará cair em estresse excessivo e desnecessário.

6. Escolha suas batalhas

Os conflitos familiares costumam aumentar durante as comemorações do Natal, principalmente quando todos se reúnem para esta ocasião especial, embora durante o resto do ano tenham optado por manter distância.

A questão é que às vezes é melhor estar em paz do que estar certo. Por isso, é fundamental que você escolha com sabedoria e estratégia em que se envolver. Nem todas as discussões precisam da sua participação ativa. Ao escolher suas batalhas de forma consciente, você prioriza sua paz de espírito emocional.

7. Peça ajuda

Jovem conversa com seu terapeuta sobre suas emoções no Natal.
Se suas emoções o dominarem, é melhor procurar a ajuda de um especialista. Créditos: PeopleImages/iStockphoto.

No meio das festividades, não hesite em pedir apoio profissional se precisar. Lembra que A temporada de férias tende a ser muito cansativa e compartilhar responsabilidades pode aliviar o fardo. Se você sentir a pressão aumentando, procure o apoio de familiares ou amigos.

Além disso, se é muito complexo para você administrar suas emoções durante o Natal, é importante que você procure o apoio de um especialista no assunto. saúde mental. Receber suporte especializado faz uma grande diferença no seu bem-estar durante as festas de fim de ano.

Regular a alegria no Natal… É necessário?

Na correria do Natal, não são apenas as emoções desconfortáveis ​​que exigem a nossa atenção. Curiosamente, O excesso de alegria também tem consequências negativas que tendemos a ignorar.

Quando essa alegria nos leva a uma busca desenfreada pelo prazer, ignorando outras emoções, entramos em uma gestão emocional pouco saudável. Desta forma, durante o Natal, É comum que o entusiasmo nos leve a agir impulsivamente. O resultado? Gastar demais, comer demais e talvez abusar de álcool ou outras substâncias.

Então, para regular a alegria festiva, não desista da magia do Natal, tente encontrar um equilíbrio sensato. Reconhecer outras emoções, estabelecer limites conscientes e evitar cair em excessos nos permitirá aproveitar a temporada sem perder de vista o nosso bem-estar a longo prazo.

Autocuidado é fundamental para lidar com as emoções no Natal

Em suma, o autocuidado revela-se como a chave fundamental para navegar da melhor forma possível nesta data. Neste período festivo, onde as emoções flutuam e as expectativas podem ser avassaladoras, estas estratégias oferecem uma abordagem consciente e autocompassiva.

Tenha em mente que não existe uma maneira única e válida de viver esta temporada. Portanto, permita-se sentir autenticamente e escolha de acordo com seus desejos e necessidades, deixando de lado ideais externos ou expectativas irrealistas.