Continua após a publicidade.
ad

No início do ano de 2024 ocorreu a CES Innovation Awards, uma feira anual que funciona em forma de competição. Ela premia produtos de tecnologia de consumo. Na CES desse ano, um dos maiores destaques foi uma revolucionária fazenda inflável, a AirFarm.

A CES é o principal eventos que liga negócios e tecnologia do mundo, e como jurados dele estão algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo, como Microsoft, Adobe, Meta, 3M, Nvidia, etc.

Entre tecnologias e sistemas super avançados, como câmeras inteligentes que detectam armas, televisões transparentes, janela interativa, soluções para o transporte elétrico, etc, uma das invenções que chamou mais atenção foi o AirFarm.

Continua após a publicidade..

A empresa de soluções tecnológicas agrícolas apresentou o projeto como a primeira fazenda inflável do mundo. A invenção promete possibilitar a produção de alimentos em qualquer lugar do mundo, a qualquer momento.

Em um mundo com recursos cada vez mais preciosos e limitados, é bom ter soluções que fujam do convencional. Água e espaço são duas coisas que estão cada vez mais difíceis, e quaisquer invenções que pulem isso terão grande estaque.

A fazenda inflável que promete revolucionar o uso da água

“Sem estruturas de aço pesadas e caras, esta fazenda foi projetada para ser resistente, mas leve”, diz o site da CES.

Continua após a publicidade..

A tecnologia é a primeira fazenda do mundo que pode funcionar sem uma infraestrutura hídrica, e promete economizar até 99% de água em relação à agricultura tradicional, além de 90% em relação à agricultura vertical.

Em resumo, a AirFarm consegue capturar a umidade do ar e convertê-la em água em tempo real. Com essas umidade produzida, ela circula a umidade produzida pelas raízes das plantas através da circulação de ar.

“Existem soluções na indústria agrícola que utilizam contêineres, mas ainda são baseadas em bombeamento de água e não podem ser instaladas em qualquer lugar”, disse Moses Seo, CEO da Midbar.

Além do menor consumo de água, ele utiliza 60% menos fertilizantes e não requer o uso de agrotóxicos.

“O cultivo ocorre em sistema de névoa, que leva umidade e nutrientes em forma de vapor até as raízes. Depois, o sistema faz uma reciclagem da umidade que sobra, o que nos torna mais independentes em uso de água”, explica Moses.

Publicidade

Segundo o CEO, o sistema pode até mesmo fazer com que os alimentos crescam até 1,5 vezes mais rápido do que se plantados na Terra.

Segundo o site oficial da AirFarm, 70% da água do mundo vai para a agricultura. É com base nisso que eles se inspiraram a produzir a tecnologia que utiliza uma quantidade baixíssima de água.

Além da grande utilização de água, uma das maiores críticas à agricultura tradicional nos dias de hoje é a gigantesca área ocupada. O projeto promete acabar com esse problema de espaço, já que fazenda inflável pode ser armada em qualquer espaço interno.

“Midbar significa “deserto”. Mesmo nos ambientes mais severos, como o deserto, possibilitaremos que qualquer pessoa, em qualquer lugar, a qualquer momento, produza alimentos com o mínimo de água e recursos”, diz do site da Midbar.

Por essas razões, a invenção é um grande projeto de segurança alimentar.

“Essa abordagem inovadora revoluciona o paradigma do uso da água, sendo pioneira no futuro da segurança alimentar com a sustentabilidade e a eficiência em sua essência. A configuração do AirFarm leva apenas meio dia e ele passa facilmente por portas e elevadores sem maquinário pesado. Essa característica inovadora o torna ideal para a produção imediata de alimentos em áreas atingidas por desastres, campos de refugiados e nações em desenvolvimento, contribuindo assim para a segurança alimentar de populações vulneráveis”, diz o site da CES.

Graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e apaixonado por tecnologia, atualmente trabalho com projetos web e tenho orgulho de ser o idealizador do site Solte a Palavra.