Técnicas para definir suas prioridades: nós as aplicamos?

Continua após a publicidade.
ad

Você sente que tudo na sua vida é importante e que você não está progredindo nos seus objetivos? Você pode mudar essa situação utilizando ferramentas que o ajudarão a identificar as tarefas que contribuem para sua felicidade e bem-estar. Nós explicamos para você

Os dias duram 24 horas, mas às vezes gostaríamos que fossem mais longos, talvez 30 horas ou mais. As tarefas e objetivos diários se acumulam e muitas vezes temos dificuldade em discernir o que é essencial do que é secundário. Na ânsia de cobrir tudo, terminamos o dia com um sentimento de insatisfação, lamentando: “Não consegui quase nada do que me propus fazer.”

Muitas vezes ouvimos o conselho de “não morder mais do que você pode mastigar”, mas a verdade é que nem sempre somos hábeis em determinar nossos próprios limites. Mas o tempo que temos é finito, assim como as nossas energias.

Continua após a publicidade..
ad

Por isto, Saber definir prioridades não é apenas uma forma de sermos mais eficientes, é também um mecanismo para melhorar a nossa saúde mental. A seguir, exploraremos algumas técnicas nesse sentido.

Até pouco tempo atrás, no campo do desenvolvimento pessoal, valorizava-se a importância de estabelecer metas de longo prazo que fossem significativas e motivadoras. Contudo, nos últimos anos, estamos a ver o custo de ver como falhamos na nossa tentativa de atingir estes objectivos.

Uma investigação do Universidade Técnica de Darmstadt destaca o efeito de não sermos capazes de atingir os objetivos que estabelecemos para nós mesmos. Talvez parte O nosso bem-estar emocional reside em sermos mais flexíveis com os nossos objetivos e, sobretudo, em saber definir prioridades.

Se tudo é importante, nada é. Se considerarmos que tudo em nossas vidas é igualmente relevante, podemos perder de vista o que deveria ter prioridade. Como resultado, acabamos não focando no que realmente importa.

Para enfrentar este desafio, é útil aplicar uma série de estratégias que nos ajudem a detectar o que devemos focar e o que devemos relegar para segundo plano.

1. Identifique seus valores pessoais

A Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) concentra-se na identificação de valores pessoais e na tomada de ações alinhadas a eles, ajudando-nos a viver uma vida mais significativa e plena. Como destacado em artigo publicado em Vérticerevista argentina de psiquiatria, esses valores são os pilares que devem construir e orientar nossas vidas.

Continua após a publicidade..
ad

O problema é que, neste quotidiano frenético e exigente, Muitas vezes negligenciamos os nossos valores e respondemos por mera inércia, sem avaliar se o que estamos fazendo se enquadra nos nossos princípios e desejos. Então pergunte-se: O que realmente importa para mim, me define e dá sentido à minha vida?

2. Atribua um cronograma a esses valores

Seus dias devem ser organizados de acordo com seus valores. Vejamos um exemplo: você tem um trabalho que o define porque representa dois dos valores que você mais preza: justiça e compaixão. Neste caso, você dedicará as horas de trabalho que estipulou.

Contudo, Se os seus valores mais significativos são o amor e a família, você organizará o seu dia para dedicar o máximo de tempo possível a essas dimensões.. Porque essas e nenhuma outra são suas verdadeiras prioridades.

3. Projete sua própria Matriz de Eisenhower

A Matriz de Eisenhower é uma ferramenta de gerenciamento de tempo e priorização de tarefas que foi popularizada pelo ex-presidente dos Estados Unidos Dwight D. Eisenhower. Este método é utilizado para organizar tarefas com base em dois elementos principais: importância e urgência.

O esquema é dividido em quatro quadrantes:

  1. Urgente e importante: Aqui estão as prioridades. São tarefas que estão diretamente relacionadas aos seus objetivos de longo prazo, valores pessoais e metas significativas (ou seja, são “importantes”), e que, ao mesmo tempo, requerem sua atenção imediata (ou seja, são “urgente”).
  2. Importante, mas não urgente: Este quadrante engloba tarefas relevantes, mas que não possuem prazo imediato. Neste caso, você deve planejar e programar sua implementação.
  3. Urgente, mas não importante: Aqui você deve colocar as atividades que não podem ser adiadas, mas que não são importantes para os seus objetivos principais. Se possível, delegue-os.
  4. Nem urgente nem importante: Essas tarefas são aquelas que você deve eliminar ou minimizar, pois consomem tempo e recursos sem agregar valor significativo.

De acordo com o que consta de um trabalho publicado em Jornal Americano de Educação Farmacêutica esta técnica é útil para nos ajudar a desmistificar a sensação de que tudo é urgente, ao mesmo tempo que nos facilita diferenciar o que é prioritário do que pode esperar. A Matriz de Eisenhower permite organizar tarefas de acordo com sua importância

4. Aplique a técnica de prioridades de domínio

Outra técnica para esclarecer prioridades consiste em mergulhe em cada uma das áreas vitais e lembre-se do que há de transcendental em cada uma. Nós ilustramos isso:

Publicidade
ad
  • Prioridades de trabalho: O que é mais relevante neste momento no meu trabalho? Por exemplo, devo concentrar-me em terminar o relatório para a reunião de amanhã?
  • Prioridades nos relacionamentos: Quais aspectos preciso cuidar e focar? Passando bons momentos juntos? Comunicar melhor?
  • Prioridades familiares: Que questões você deve tratar primeiro? Apoiar um membro em dificuldade? Fortalecer laços?
  • Prioridades de saúde e bem-estar: para se sentir bem de corpo e mente, o que é mais importante hoje? Fazer exercício? Passar tempo meditando? Procura apoio terapêutico?

5. Use a técnica das colheres: quando você tem mais energia?

Christine Miserandino enunciou a teoria da colher em seu blog pessoal ao descrever sua vida com lúpus. Essa lógica nos diz que Cada atividade, tarefa ou responsabilidade consome um número específico de “colheres”, que simboliza a nossa energia e esforço.

Porém, sabemos que nossa energia é limitada. Precisamos aprender a administrá-lo a nosso favor. Neste sentido, é crucial identificar os momentos do dia em que temos maior vitalidade para abordar as nossas prioridades.

Além disso, é necessário reconhecer que às vezes a nossa mente exige que façamos mais do que o nosso corpo pode suportar. Portanto, compreender e respeitar nossos limites nos permite traçar metas mais realistas.

6. Seja flexível: suas prioridades podem mudar todos os dias

Nossas responsabilidades podem variar de dia para dia, e imprevistos também desempenham um papel importante. O que é prioridade hoje pode perder relevância amanhã e vice-versa.

Para lidar com estas mudanças, é essencial cultivar uma mentalidade flexível que se adapte a estas flutuações. A vida é cheia de surpresas e ser capaz de ajustar suas prioridades permitirá que você lide com situações inesperadas de maneira mais eficaz.

7. Não hesite em descartar o irrelevante

Reconhecer e eliminar o acessório é fundamental para definir prioridades. Não tenha medo de abandonar questões que não agregam valor à sua vida. Aprender a dizer “não” a solicitações e compromissos que não estão alinhados com seus valores atuais é um ato de amor próprio.

Faça o mesmo com você mesmo. Certifique-se de não ultrapassar seus limites e de não gastar tempo com coisas que não lhe interessam.

Seja honesto consigo mesmo e descarte o que não é importante.

Superar a tentação de fazer demais exige prática

A integração eficaz de estratégias para definir prioridades exige dedicação e um sólido compromisso pessoal. Não podemos esquecer disso Saber o que é mais importante em um determinado momento é uma habilidade que podemos treinar.

Para conseguir isso, muitas vezes temos que lutar contra as nossas inclinações mentais, que muitas vezes insistem em fazer mais do que é razoável.

Mas a verdade é que o número de tarefas realizadas não se traduz necessariamente em maior eficiência ou produtividade. Em vez disso, devemos direcionar a nossa energia para o que é verdadeiramente significativo em cada momento, mesmo que isso signifique reconhecer que às vezes a prioridade é descansar e respirar.