Continua após a publicidade.
ad

Sair para caminhar garante uma série de benefícios para o corpo e igualmente para a mente. Imagine então sair para se exercitar e encontrar, acidentalmente, um tesouro datado de mais de 9 séculos.

Foi o que aconteceu recentemente com uma mulher na República Tcheca ao se deparar com um amontoado de mais de 2.150 moedas de prata. Os especialistas consideram que o achado é uma das maiores descobertas dos últimos 10 anos.

Continua após a publicidade..

Um tesouro de mais de 900 anos

Imagem: ARCHEOLOGICKÝ ÚSTAV AV ČR

Filip Velímský, arqueólogo da Academia de Ciências da República Checa em Praga, expressou sua empolgação ao comparar a descoberta a “ganhar um milhão no jackpot”. Segundo ele, o achado do estoque de moedas de prata representa “uma quantidade enorme, inimaginável para uma pessoa comum e ao mesmo tempo inacessível”.

Mas por que essa fortuna teria permanecido escondida por 900 anos? Especialistas do Museu da Prata Checa e do Instituto de Arqueologia de Praga da Academia de Ciências da República Tcheca oferecem algumas explicações. Eles sugerem que o tesouro poderia ter sido destinado ao pagamento de soldados ou poderia ser resultado de pilhagem durante conflitos.

Essa hipótese faz sentido quando se considera o contexto histórico da região. Atualmente, Praga é um destino turístico famoso por sua beleza e pela qualidade de sua cerveja, mas a cidade nem sempre teve uma história tão pacífica. Esses conflitos passados podem explicar por que uma riqueza tão significativa foi enterrada e esquecida por quase um milênio.

Continua após a publicidade..

Disputa familiar e histórica

Imagine-se transportado há cerca de mil anos, durante a era conturbada da dinastia Přemysl. Entre o ano de 999, após a morte de Boleslav “o Piedoso”, e o final do século XII, quando Otakar I formalizou a Boêmia como um reino, Praga foi o centro nervoso de uma série de disputas familiares que abalaram a nação.

Velímský explicou que o tesouro foi possivelmente enterrado no início do século XII, uma época marcada por intensa instabilidade política interna. Naquele período, os membros da dinastia Přemysl estavam engajados em ferozes disputas pelo controle do trono principesco de Praga, gerando uma atmosfera de contínua incerteza e tensão.

O tesouro, originalmente armazenado em um pote de cerâmica, sofreu os efeitos de nove séculos de atividades humanas no solo, incluindo a aragem e o cultivo. Como resultado, apenas a base do pote sobreviveu até os dias de hoje.

No entanto, o conteúdo deste tesouro é de enorme valor histórico e arqueológico, representando a maior coleção de moedas medievais já encontrada na região. Este acervo inclui moedas cunhadas por pelo menos três monarcas diferentes dos séculos XI e XII, oferecendo um vislumbre fascinante da economia e do poder político daquela época.

Publicidade

Maiores descobertas sobre o tesouro

Imagem: ARCHEOLOGICKÝ ÚSTAV AV ČR

Ao realizar uma análise mais detalhada das moedas, os especialistas esperam descobrir não apenas quem as cunhou, mas também o local exato onde isso aconteceu.

Isso é possível porque a prata usada na fabricação das moedas pode ser rastreada até sua origem através dos elementos presentes na liga metálica. Para determinar a composição específica das moedas, elas passarão por um processo de imagens de raios X e análise espectral no futuro.

Não é por acaso que há um museu de prata na região, já que durante a época medieval, esta área era responsável por cerca de um terço da produção total de prata na Europa, devido aos ricos depósitos naturais do metal.

Independentemente do resultado final da análise, os especialistas concordam que essa descoberta é “uma das maiores descobertas da última década”, de acordo com o que é dito no comunicado.

E qual é a melhor parte para a sortuda caminhante que encontrou o tesouro? Ela deverá receber cerca de 10% do valor total como recompensa. Nada mal para alguém que estava apenas fazendo uma caminhada casual.