Continua após a publicidade.
ad

Propagar plantas é uma parte essencial da jardinagem e da agricultura, mas decidir entre enxertia ou semeadura pode ser complexo, dependendo da espécie. Por exemplo, se você deseja cultivar milho, o ideal é usar sementes, mas, se você deseja plantar manga, o ideal é adquirir uma muda enxertada.  

A propagação de plantas segue objetivos específicos, como o cultivo da espécie para produção de alimentos, realização de clonagem e híbridos. Dependendo da espécie e finalidade, a propagação por enxertia tem se mostrado muito eficiente no ponto de vista produtivo. Este guia explicará as vantagens e desvantagens de cada método para que você possa decidir melhor sobre qual é o método mais adequando para suas plantas.

Continua após a publicidade..

O que é enxerto e como funciona?

Enxerto é a técnica de propagação de plantas onde uma parte da planta (gema, ramo, etc.) é unida à outra planta. Este método oferece um maior controle sobre as características e saúde das novas plantas produzidas, uma vez que seu material genético é conhecido e controlado. Isso torna o enxerto particularmente útil para cultivar variedades resistentes ou únicas de certos tipos de vegetais onde os híbridos tradicionais não são satisfatórios.

Propagação. Imagem: canva

No entanto, com as plantas enxertadas deve-se proceder maiores cuidados, principalmente quanto a procedência do enxerto e porta enxerto, para evitar disseminação de doenças e consequente perca do material genético. 

Continua após a publicidade..

Quais são as desvantagens do enxerto?

Existem algumas desvantagens associadas ao enxerto. O primeiro é que geralmente leva mais tempo para obter os resultados quando comparado a outras técnicas de propagação de plantas, como estaquia. Além disso, é frequentemente mais caro do que outros métodos de propagação devido à quantidade de material necessária e à complexidade da operação. Finalmente, nem todas as espécies vegetais podem ser reproduzidas por enxerto.

Como as sementes de plantas diferem nos resultados da propagação?

A propagação por meio de sementes é uma das técnicas mais versáteis e econômicas para a reprodução de plantas. Embora seja geralmente considerado mais fácil do que o enxerto, as sementes também apresentam algumas desvantagens. Por exemplo, dependendo da espécie da planta, pode ser importante germinar as sementes em condições específicas que podem não estar presentes durante toda a vida útil da semente. 

Isso significa que não há garantia de que todas as sementes resultem em plântulas saudáveis ​​ou produtivas na natureza. Com a propagação pro semente, o processo plantio poderá apresentar falhas de sementes que não germinaram e ainda por plantas que nascem fracas, secando e morrendo logo em seguida. 

Publicidade

Qual método é melhor na propagação de plantas?

Enxerto e semente têm seus prós e contras, então é importante que os jardineiros e agricultores pesquisem as principais características de cada técnica para compará-las. Os enxertos são destinados a permitir a transferência mais rápida de características desejáveis ​​de uma planta para outra, enquanto as sementes podem gerar variedade genética. Cada método tem suas vantagens, portanto dependendo do tipo de planta que você está tentando propagar, uma dessas técnicas pode funcionar melhor. 

Enxertia. Imagem: Canva

As plantas propagadas por enxertia e técnicas semelhante criam plantas com as mesmas características da planta mãe, o que é vantajoso para produzir flores e frutos com mais uniformidade. Outra vantagem da propagação vegetativa, isto é, a enxertia é que a planta produz em menos tempo do que aquelas reproduzida por sementes, pé franco. 

Quais cuidados você precisa tomar quando usa os dois métodos?

Quando você usa enxertos para propagar plantas, é essencial escolher o porta-enxerto correto para a espécie desejada. A longo prazo, as condições climáticas inadequadas podem levar à morte da sua planta – algo que não acontece com as sementes. 

Por outro lado, quando você usa sementes para propagar, não tem controle sobre os atributos da planta final e nunca poderá prever exatamente qual será o resultado, ou seja, as plantas podem ser de tamanhos variados e produzirem frutos em tamanhos e quantidades diferentes. Portanto, é importante que você estude bem a espécie, que será propagada antes de decidir qual método de propagação se adequar melhor.

Graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e apaixonado por tecnologia, atualmente trabalho com projetos web e tenho orgulho de ser o idealizador do site Solte a Palavra.