Continua após a publicidade.
ad

É um fato que a inteligência artificial vai revolucionar a previsão do tempo. Na verdade, a inteligência artificial revolucionará inúmeras áreas, principalmente aquelas relacionadas à análise de dados, e mais ainda aquela com múltiplas variáveis, onde não é tão simples assim realizar a filtragem de dados.

A dificuldade da previsão do tempo

Há uma série de coisas acontecendo na atmosfera a todo o momento. Portanto, prever o tempo demanda o processamento quadrilhões de informações por segundo. Para isso, são obtidos dados de umidade, temperatura, ventos, imagens de satélite, entre outros tipos de dados e processados em grandes Data Centers.

Entretanto, por envolver tantas variáveis, é extremamente realizar uma previsão assertiva, e quanto maior período de tempo, mais difícil é.

Continua após a publicidade..

Realizar a previsão do tempo é ainda mais difícil em áreas de climas tropicais como o Brasil.

“A região equatorial tropical é bem mais complicada do ponto de vista físico, dinâmico, da informação. […] Para latitudes mais altas é mais fácil fazer previsões, por exemplo, para os Estados Unidos”, disse em uma matéria do Jornal USP o professor Augusto José Pereira Filho, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP.

É por isso que as previsões do tempo sempre referem-se em chances, e não em certezas. Não se diz que amanhã choverá, mas que por determinados motivos, existe 80% de probabilidade de chuva, por exemplo.

Continua após a publicidade..

“O nosso sistema é muito complexo. Às vezes faltou aquele detalhe para acertar a previsão, mas aí a previsão, em geral, pode ser corrigida com base na experiência do meteorologista”, explica o professor.

Como a Inteligência Artificial vai revolucionar a previsão do tempo?

São por essas razões que a inteligência artificial vai revolucionar a previsão do tempo. IAs são excelentes em análise de dados, e a previsão do tempo nada mais é do que análise de dados.

Uma startup chamada de Atmo está trabalhando em uma nova tecnologia baseada em inteligência artificial para a previsão do tempo. Segundo a empresa, a sua tecnologia é mais de 10 mil vezes mais eficiente e acessível do que o “padrão ouro” da previsão do tempo no mundo, mantendo a precisão.

A Inteligência Artificial vai revolucionar a previsão do tempo. Imagem: Atmo.

Com mais de 30 mil terabytes de dados, o sistema foi treinado com décadas de informações meteorológicas.

Além das análises e produção de previsões do tempo de maneira tradicional, o sistema permite uma renderização quase instantânea de um modelo 3D navegável do planeta, mostrando a previsão do tempo em cada lugar.

Publicidade

“Chegar ao ponto em que o modelo é renderizado tão rápido, e pode ser dimensionado para milhões de clientes, foi um feito técnico muito empolgante”, diz ao FreeThink Johan Mathe, CTO e cofundador da Atmo. “Trabalhamos muito na infraestrutura de backend para tornar esse mapa muito eficiente.”

“A previsão clássica é um sistema fixo baseado em regras que usa um conjunto de regras físicas para mover quantidades ao redor da atmosfera”, diz Levy. “É cientificamente justificável. A má notícia é que é tão computacionalmente intensivo que para fazer isso em um nível padrão-ouro requer supercomputadores multibilionários.”

Assim, a Atmo promete ser mais acessível, já que uma entidade pode optar por comprar o hardware – a máquina -, ou contratar o processamento em nuvem. A empresa promete em que ambos dos casos, o valor gasto é uma fração do que seria gasto para adquirir e manter um supercomputador.

Entretanto, eles não desejam competir com previsões do tempo de agências dos grandes governos, mas apoiar.

“Há muitas startups que vieram e se foram ao longo dos anos que tiveram a ideia de que vão competir com os analistas do governo”, explica Levy ao FreeThink. “Estamos adotando uma abordagem realmente diferente, na medida em que apenas fazemos parcerias e apoiamos os meteorologistas do governo para fazer o que eles fazem melhor.”

Eles já prestaram serviços para órgãos governamentais, como a Força Aérea dos EUA e seguem treinando sua IA.