Continua após a publicidade.
ad

Na quinta-feira (23), o Google revelou um ambicioso projeto de infraestrutura digital: um novo cabo de fibra óptica intercontinental que ligará a África à Austrália. Nomeado Umoja, que significa “unidade” em suaíli, o cabo começará no Quênia e passará por Uganda, Ruanda, República Democrática do Congo, Zâmbia, Zimbábue e África do Sul, antes de atravessar o Oceano Índico rumo à Austrália.

A iniciativa visa aumentar a conectividade digital, acelerar o crescimento econômico e fortalecer a resiliência da África. Além da construção do cabo, o Google colaborará com o governo queniano para melhorar a cibersegurança, inovação baseada em dados, capacitação digital e a implementação segura e responsável de inteligência artificial.

Continua após a publicidade..

Umoja se juntará ao Equiano, o cabo submarino privado do Google que conecta Portugal à África do Sul, com paradas em outras nações. A nova rota é considerada essencial para reforçar a resiliência da rede na região, que tem um histórico de interrupções de alto impacto. Mais redundância na rede significa que os apagões serão menos catastróficos para a infraestrutura de banda larga.

Continua após a publicidade..

“O novo trajeto de fibra óptica intercontinental melhorará significativamente nossa infraestrutura digital global e regional,” escreveu o presidente queniano William Ruto no comunicado em conjunto com o Google.

Publicidade

“Esta iniciativa é crucial para assegurar a redundância e resiliência da conectividade da nossa região com o resto do mundo, especialmente à luz das recentes interrupções causadas por cortes em cabos submarinos. Ao fortalecer nossa espinha dorsal digital, estamos não apenas melhorando a confiabilidade, mas também abrindo caminho para maior inclusão digital, inovação e oportunidades econômicas para nosso povo e negócios”, finaliza.

O projeto Umoja promete ser um marco na transformação digital do continente africano, oferecendo uma infraestrutura robusta e confiável que pode impulsionar o desenvolvimento econômico e tecnológico da região.