Continua após a publicidade.
ad

Desde a introdução do Plano Real em 1994, as moedas de 1 Real têm sido um componente vital do sistema monetário brasileiro. Mas foi durante as Olimpíadas realizadas no Brasil que estas moedas ganharam um destaque especial, transformando-se em cobiçados itens de coleção. Com designs variados representando diferentes esportes olímpicos, como natação e basquete, essas moedas podem valer até R$ 4.500.

O que torna uma moeda rara

Algumas dessas moedas são extremamente raras e adquiriram valor significativo no mercado de colecionadores. A raridade, erros de cunhagem, tiragem limitada, estado de conservação e características únicas são fatores que potencializam seu valor.

Continua após a publicidade..

Por exemplo, erros na fabricação de uma moeda podem aumentar seu valor de mercado, pois tais anomalias atraem tanto a curiosidade quanto o investimento de colecionadores e entusiastas. Além disso, moedas com uma tiragem limitada naturalmente despertam interesse por sua escassez.

Continua após a publicidade..

O estado de conservação é crucial para determinar o valor de uma moeda rara. As categorias variam desde “Flor de Cunho”, indicando uma moeda sem desgastes e em estado perfeito, até “Regular”, onde os detalhes originais são apenas parcialmente visíveis.

16 moedas das Olimpíadas do Rio 2016 e seus valores

Se você quiser possuir toda a coleção, disposta abaixo, você pode desembolsar até R$ 4.500 reais.

Publicidade

1. Basquete 

  • Preço: entre R$ 21 e R$ 200 
  • Ano de fabricação: 2015 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

2. Judô 

  • Preço: entre R$ 13 e R$ 160 
  • Ano de fabricação: 2015 
  • Tiragem: 20 milhões 
Imagem: Banco Central do Brasil

3. Golfe 

  • Preço: entre R$ 18 e R$ 360 
  • Ano de fabricação: 2014 
  • Tiragem: 20 milhões 
Imagem: Banco Central do Brasil

4. Paratriatlo 

  • Preço: entre R$ 14 e R$ 70 
  • Ano de fabricação: 2014 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

5. Rugby 

  • Preço: entre R$ 15 e R$ 150 
  • Ano de fabricação: 2015 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

6. Vela 

  • Preço: entre R$ 15 e R$ 450 
  • Ano de fabricação: 2015 
  • Tiragem: 20 milhões 
Imagem: Banco Central do Brasil

7. Natação 

  • Preço: entre R$ 12 e R$ 200 
  • Ano de fabricação: 2014 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

8. Paracanoagem 

  • Preço: entre R$ 9 e R$ 50 
  • Ano de fabricação: 2015 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

9. Atletismo 

  • Preço: entre R$ 15 e R$ 40 
  • Ano de fabricação: 2014 
  • Tiragem: 20 milhões 
Imagem: Banco Central do Brasil

10. Atletismo Paralímpico 

  • Preço: entre R$ 12 e R$ 30 
  • Ano de fabricação: 2015 
  • Tiragem: 20 milhões

11. Voleibol 

  • Preço: entre R$ 30 e R$ 1.300 
  • Ano de fabricação: 2015 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

12. Futebol 

  • Preço: entre R$ 10 e R$ 200 
  • Ano de fabricação: 2015 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

13. Boxe 

  • Preço: entre R$ 15 e R$ 470 
  • Ano de fabricação: 2016 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

14. Natação Paralímpica 

  • Preço: entre R$ 15 e R$ 250 
  • Ano de fabricação: 2016 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

15. Mascote Vinicius 

  • Preço: entre R$ 20 e R$ 450 
  • Ano de fabricação: 2016 
  • Tiragem: 20 milhões 
  • Valor facial: 1 real 
Imagem: Banco Central do Brasil

16. Mascote Tom 

  • Preço: entre R$ 9 e R$ 85 
  • Ano de fabricação: 2016 
  • Tiragem: 20 milhões
Imagem: Banco Central do Brasil

Como vender moedas raras

Vender moedas raras requer um conhecimento adequado tanto do valor da peça quanto das plataformas de venda. Lojas especializadas em numismática, leilões e sites de comércio eletrônico são frequentemente utilizados para estas transações. Instituições como a Sociedade Numismática Brasileira oferecem um ambiente confiável para tais vendas.

Os compradores variam desde colecionadores individuais até lojas especializadas e leiloeiros. A demanda é influenciada por uma combinação de nostalgia, interesse histórico e o potencial de investimento dessas peças.

Graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e apaixonado por tecnologia, atualmente trabalho com projetos web e tenho orgulho de ser o idealizador do site Solte a Palavra.