Continua após a publicidade.
ad

Todo dono de cachorro já passou por esse momento. Você está saindo da cama, ainda se espreguiçando, e quase tropeça no seu fiel companheiro. É um cenário comum – cães seguindo seus pais humanos por toda parte.

Mas, por que seu amigo canino insiste em segui-lo? Vamos nos aprofundar nesse comportamento fascinante.

Continua após a publicidade..
ad

O vínculo profundamente enraizado: coexistência humano-canina

A relação entre humanos e cães tem uma história de 15.000 anos, originada da domesticação dos lobos. Esse vínculo tinha como objetivo principal o companheirismo. Não é de se admirar, portanto, que seu amigo canino insista em acompanhá-lo a todos os lugares. Esse vínculo promete benefícios mútuos: companhia, comida, abrigo e segurança.

Raças diferentes têm tendências variadas para seguir seus pais humanos. As raças terrier prezam sua independência, enquanto as raças toy, como os chihuahuas, criadas para serem pequenos companheiros, provavelmente o seguirão. Cães de pastoreio, como Border Collies e Labradores Retrievers, criados para agir de acordo com as instruções humanas, também podem apresentar esse comportamento.

Continua após a publicidade..
ad

Por que o seu cachorro está te seguindo

O fato de seu cão seguir você é mais do que aparenta. Esse comportamento pode ser simplesmente parte de sua rotina diária ou uma antecipação da hora da refeição ou do passeio. Os cães são criaturas inteligentes que se lembram de padrões e rotinas.

Às vezes, é apenas um simples pedido de atenção. Esse comportamento geralmente inofensivo pode se transformar em um risco à segurança se for excessivo. O medo também pode fazer com que seu cão fique ao seu lado como cola. Barulhos como fogos de artifício ou tempestades podem assustá-lo e ele o vê como um porto seguro.

O tédio também pode ser um motivador para que o cão o siga. Em situações em que não há muita coisa acontecendo ao redor dele, você se torna o centro da atenção dele. Às vezes, os cães usam esse comportamento para comunicar suas necessidades ou problemas de saúde.

Publicidade
ad

Cães idosos: uma menção especial

Os cães idosos podem apresentar um comportamento de seguimento aumentado devido à síndrome de disfunção cognitiva (CDS), semelhante à demência em humanos. Esse aumento de apego também pode indicar outros problemas de saúde subjacentes.

Gerenciando o comportamento do cão

Embora esse comportamento geralmente seja inofensivo, se ele se tornar excessivo, pode ser problemático. Garantir exercícios regulares para seu cão pode ajudar a controlar esse comportamento. Recompensar seu cão por comportamentos independentes, em vez de reforçar os comportamentos pegajosos, também pode ajudar.

Se o comportamento se tornar excessivamente frequente ou repentino em um cão independente, é melhor procurar orientação veterinária. Um exame físico completo pode ajudar a descartar qualquer problema médico.

No final das contas, lembre-se de que cada cão é único, assim como seu comportamento. Aceite suas peculiaridades e aproveite a companhia leal que eles oferecem!