Continua após a publicidade.
ad

Por muito tempo, os jardineiros elogiam o sal de Epsom como um impulsionador natural e simples para plantas mais exuberantes e flores mais vibrantes. Apesar de ser motivo de ceticismo para alguns, muitos acreditam que o sal de Epsom faz maravilhas para os tomates, prevenindo o temido apodrecimento na ponta da flor. Qual é a verdade por trás disso?

O sulfato de magnésio, conhecido como sal de Epsom, não é semelhante ao sal de mesa comum. Ele é uma fonte poderosa de magnésio, que é essencial para a saúde das plantas. Além de ser utilizado na jardinagem, o sal de Epsom é reconhecido por aliviar dores musculares e oferecer outros benefícios para a saúde.

Continua após a publicidade..

Usando o Sal de Epsom em suas plantas

Antes de salpicar o sal de Epsom a esmo em seu jardim, espere. Um estudo da Universidade de Minnesota adverte que, a menos que seu solo esteja carente de magnésio, suas plantas podem não apreciar os minerais extras. Então, como você pode saber se seu solo está deficiente? Procure sinais de alerta, como folhas amareladas, ou envie uma amostra de solo para um laboratório.

Continua após a publicidade..

Agora, se você fez sua lição de casa e seu solo precisa de um impulso, aqui está como proceder. Nunca aplique o sal de Epsom diretamente. Dissolva-o em água e regue as raízes ou borrife nas folhas, evitando períodos quentes e ensolarados para evitar queimaduras nas folhas.

Para uma solução simples, misture uma colher de sopa de sal de Epsom por galão de água para o seu regador. Quer cobrir mais área? Uma pulverização foliar pode ser a sua escolha, com duas colheres de sopa por galão mensalmente.

Publicidade

O Conselho de Sal de Epsom fica mais específico:

  • Plantas de interior: 2 colheres de sopa por galão de água mensalmente.
  • Arbustos: 1 colher de sopa a cada 3 metros quadrados entre 2-4 semanas.
  • Gramados: 1,5 kg por 400 metros quadrados ou uma solução aquosa.
  • Árvores: 2 colheres de sopa por 3 metros quadrados, três vezes por ano.
  • Rosas: Deixe as raízes nuas de molho em 1 xícara por galão de água e adicione uma colher de sopa por buraco no plantio.

Mas cautela

Embora o sal de Epsom possa combater ervas daninhas em concentrações elevadas, é uma espada de dois gumes que pode prejudicar suas plantas. Sempre aplique com precisão e cuidado.

Armado com este conhecimento, você está pronto para tomar uma decisão informada sobre se o sal de Epsom merece um lugar em sua caixa de ferramentas de jardinagem. Feliz jardinagem!

Graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e apaixonado por tecnologia, atualmente trabalho com projetos web e tenho orgulho de ser o idealizador do site Solte a Palavra.